Museu Municipal de Faro

Museu Municipal de Faro Página do Museu Municipal de Faro, Museu Regional do Algarve, Centro Interpretativo do Arco da Vila e Galeria Municipal Trem. Museu Municipal de Faro

:: Contactos ::
Largo D.
(47)

Afonso III, 14, 8000-167 Faro
email: [email protected]
Telefone: 289 870 827/9
Fax: 289 870 038

Funcionando normalmente

Breve Curso de Cerâmicas Romanas 👇Entre 1 e 2 de outubro de 2021 irá realizar-se um Breve Curso de #CerâmicasRomanas que...
02/09/2021
Breve Curso de Cerâmicas Romanas

Breve Curso de Cerâmicas Romanas 👇

Entre 1 e 2 de outubro de 2021 irá realizar-se um Breve Curso de #CerâmicasRomanas que se destina, preferentemente, a profissionais de Arqueologia que trabalhem em meio urbano.

O curso, que terá lugar nas instalações da Direção Regional de Cultura do Algarve e do Museu Municipal de Faro, é uma organização do CEAACP - Universidade do Algarve, e da UNIARQ - Universidade de Lisboa, com a colaboração do Museu Municipal de Loulé, do Museu Municipal de Faro e da Direção Regional de Cultura do Algarve. É um curso gratuito, com uma componente essencialmente prática, virada para a identificação de cerâmicas romanas. Os formandos, se assim o desejarem, poderão trazer algumas cerâmicas romanas para as sessões para aí treinarem na sua identificação.

As inscrições, limitadas a 20 vagas, poderão ser feitas até ao dia 24 de setembro preenchendo a seguinte ficha de inscrição: https://bit.ly/2V8r2f9

Este Breve Curso de Cerâmicas Romanas destina-se preferentemente a profissionais de Arqueologia que trabalhem em meio urbano. É um curso gratuito, com uma componente essencialmente prática, virado para a identificação de cerâmicas romanas. Os formandos, se assim o desejarem, poderão trazer al...

BoCA Bienal | Instalação do artista Luís Lázaro Matos para ver na Fábrica da Cerveja, entre 3 de setembro e 17 de outubr...
31/08/2021

BoCA Bienal | Instalação do artista Luís Lázaro Matos para ver na Fábrica da Cerveja, entre 3 de setembro e 17 de outubro.

"Une vague joyeuse" é um projeto de Luís Lázaro Matos, artista com um percurso entre as artes visuais e a música, que se inspirou na ideia de ‘onda’ - a palavra repetitivamente usada para identificar as sucessivas vagas do vírus da Covid. A partir desta ideia, o artista cria uma instalação que funciona quase como um “wishful thinking” em que o símbolo da saúde surge com uma nova abordagem.

Instalação para ver na Fábrica da Cerveja (Faro) entre 03.09 e 17.10.

“Une vague joyeuse” is a project by Luís Lázaro Matos, an artist with a trajectory between the visual arts and music, who has become interested in the idea of the ‘wave’ - the word repeatedly used to identify the successive surges of the Covid virus. From this idea, the artist creates an installation that functions as a form of “wishful thinking” with the symbol of health transformed into something completely new.

Installation to see at Fábrica da Cerveja (Faro) between 03.09 and 17.10.

🟠 +info www.bocabienal.org

#MuseuMunicipaldeFaro | 19.º Programa Escolar: a realização deste programa decorreu num ano extremamente atípico e difíc...
30/08/2021

#MuseuMunicipaldeFaro | 19.º Programa Escolar: a realização deste programa decorreu num ano extremamente atípico e difícil devido à situação pandémica que se vive, sendo alvo de algumas adaptações que seguiram a evolução da pandemia.

A oferta educativa contemplou atividades no museu e também nas escolas que estavam impedidas de se deslocar.

Em setembro voltamos com um novo programa e com a esperança que este será um ano melhor.

--
#FaroCultural
#Faro

28/08/2021

"Passages" é um projeto nómada que explora a relação entre o movimento dos corpos e dos lugares onde estes inscrevem as suas ações. A performance é da autoria de Noé Soulier, coreógrafo, bailarino e filósofo francês, que afirma que qualquer ação ou movimento do quotidiano é sempre fragmentário, tal como a dança que cria. Quer se trate do claustro do Museu Municipal de Faro com os seus corredores e jardim, ou do relvado com diversas estátuas do Museu Nacional de Arte Antiga de Lisboa, “Passages” adapta-se a estes contextos arquitetónicos, explorando o património motor do humano e o património material dos espaços.

A 14.09 em Faro e a 17.09 e 18.09 em Lisboa. Bilhetes já à venda no website.

“Passages” is a nomadic project that explores the relation between the movement of bodies and the spaces in which these inscribe their actions. The performance was created by Noé Soulier, a French choreographer, dancer and philosopher who claims that all actions or movements of everyday life are fragmentary, like the dance that he creates. Whether it is the cloister of the Museu Municipal de Faro and its corridors and garden or the court filled with statues at the Museu Nacional de Arte Antiga de Lisboa, “Passages” adapts to both architectural contexts, exploring the motricity heritage of the humans and the material heritage of the spaces.

On the 14.09 in Faro and on the 17 and 18.09 in Lisbon. Tickets available on the website.

🟠 +info em www.bocabienal.org

#MuseuRegionalDoAlgarve | O Algarve no tempo dos marafados. #Murejona uma armadilha de gaiola  Um povo virado para as li...
26/08/2021

#MuseuRegionalDoAlgarve | O Algarve no tempo dos marafados. #Murejona uma armadilha de gaiola

Um povo virado para as lides do #mar, especialmente quem vivia no litoral. Os algarvios tiveram, e alguns ainda têm, como forma de sustento o mar e a #RiaFormosa, levando à criação de diversos utensílios de pesca tradicional.

A murejona, morejona ou murjona poderá ter sido uma arte de #pesca de criação algarvia, visto tratar-se de uma arte genuína e a sua terminologia ser atribuída como vocabulário tipicamente regional.

Esta armadilha artesanal, feita em arame e de forma esférica, é usada na faina, para andar à sacada. São largadas junto à costa as de maior dimensão e as menores colocadas na ria, ambas para apanhar várias espécies de peixes, molúsculos e crustáceos.

Atualmente esta arte de pesca muito usada no #Algarve, está a desaparecer, mas os artefactos permanecem, alguns com funções culturais, pedagógicas ou até mesmo decorativas.

Este legado de seis murejonas pertencentes ao acervo do Museu Regional do Algarve.

--
#FaroCultural

Timeline Photos
25/08/2021

Timeline Photos

#ForaDePortas: Visite a exposição LEONOR ANTUNES: OBRAS DA COLEÇÃO DE SERRALVES, atualmente patente no Museu Municipal de Faro, até 17 de Outubro.

Leonor Antunes replica e descontextualiza elementos arquitetónicos e particularidades dos espaços onde expõe, mas também de edifícios modernistas, num processo crítico de revisão do movimento moderno. O seu trabalho está intimamente ligado à arquitetura modernista, com as características dos espaços onde é apresentado, com a herança da arte minimalista, pós-minimalista e conceptual das décadas de 1960-70.

A medida, a escala, a proporção e o caráter dúctil dos materiais, como o couro, a borracha e vários metais, são elementos essenciais no trabalho da artista, que produz, assim, espaços de tensão entre a serialidade e a manufatura, mostrando a sua convicção de que o que resta ao artista é a tarefa de recombinar materiais culturais.

👉Venha visitar e fique a saber mais sobre a artista.

@museumunicipaldefaro

📷 Hélio Ramos

#SerralvesOnlineExperience #Serralves⁠

📽 Voltamos a acolher o melhor Cinema ao Ar Livre. Pela mão do Cineclube de Faro, a magia das imagens em movimento volta ...
20/08/2021
Ciclo de Cinema na Vinha - Faro

📽 Voltamos a acolher o melhor Cinema ao Ar Livre. Pela mão do Cineclube de Faro, a magia das imagens em movimento volta a acercar-se dos claustros do antigo convento de Nossa Senhora da Assunção, na tradicional Festa do #Cinema ao Ar Livre.

🎞 O programa reúne alguns dos títulos mais relevantes do cinema oscarizado, estreados em Portugal no passado recente, acompanhados por um conjunto de curtas-metragens portuguesas, perspectivando teias de cumplicidade e diálogos cinematográficos entre diferentes obras, num dos espaços mais emblemáticos do coração da cidade de #Faro, entre 23 de agosto e 8 de setembro.

👉 No dia 26 de agosto, no mesmo espaço, destaque para a acão “Cinema na Vinha”, em que será exibido o filme “First Cow – A primeira Vaca da América” de Kelly Reichardt, um dos mais entusiasmantes filmes do cinema independente Norte-americano.

--
#FaroCultural

Vinho Verde

#MuseuRegionalDoAlgarve | Uma sacola grande, o alforge “Andas sempre com o alforge às costas!” 👉 Há expressões que nos f...
18/08/2021

#MuseuRegionalDoAlgarve | Uma sacola grande, o alforge

“Andas sempre com o alforge às costas!” 👉 Há expressões que nos ficam no ouvido.

No Algarve o #alforge fez parte da cultura, da sociedade e da economia, principalmente no interior da Região. O seu uso remonta à época islâmica e era utilizado preso na sela ou na albarda existente no dorso dos animais. Poder-se-ia levar no ombro, mas tendo em conta a dificuldade era preciso ter técnica.

Estas bolsas, feitas de linho, algodão ou lã, com ou sem bordados, têm duas algibeiras grandes e eram usadas para transportar pertences pessoais, a merenda, as compras e também pequenas mercadorias, sobretudo em tempos difíceis e complicados de contrabando.

Quando se fala nesses tempos há sempre histórias para contar, como a que levavam os alforges cheios de café, mas no regresso, as ditas bolsas continuavam cheias de outros produtos e nunca andavam vazias.

O Museu Regional do Algarve apresenta-vos um conjunto de seis alforges pertencentes ao seu acervo.

--
#FaroCultural

12/08/2021

〰️ A #exposição LEONOR ANTUNES: OBRAS DA COLEÇÃO DE SERRALVES já pode ser visitada no Museu Municipal de Faro. A mostra estará patente até ao dia 17 de outubro.

➖ O trabalho de Leonor Antunes relaciona-se intimamente com a arquitetura modernista, com as características dos espaços onde expõe, com a herança da arte minimalista, pós-minimalista e conceptual das décadas de 1960-70.

✔️ A artista replica e descontextualiza elementos arquitetónicos e particularidades dos espaços onde expõe, mas também de edifícios modernistas, num processo crítico de revisão do movimento moderno. A medida, a escala, a proporção e o caráter dúctil dos materiais, como o couro, a borracha e vários metais, são elementos fundamentais no trabalho da artista, que cria assim espaços de tensão entre a serialidade e a manufatura, revelando a sua convicção de que o que resta ao artista é a tarefa de recombinar materiais culturais.


#MuseuMunicipalDeFaro
#SerralvesForaDePortas
#FaroCultural
#Algarve
#Faro

A PROCURA DE UM (SEM) SENTIDO (IR)REPRESENTÁVEL, desenhos de Luís Filipe Rodrigues, patente a partir do dia 14 de agosto...
11/08/2021

A PROCURA DE UM (SEM) SENTIDO (IR)REPRESENTÁVEL, desenhos de Luís Filipe Rodrigues, patente a partir do dia 14 de agosto.

"A criação artística como procura de ordem, não a partir da desordem, mas através da reordenação. Uma ordem, não da forma, mas da informalidade do sentimento. O desenho como exploração, não para representar a forma pré-definida, mas como redefinição da forma de explorar o pensamento visual. Uma redefinição, não do significado, mas do modo de o revelar.

O processo gráfico desenvolvido, não na base do caos de um princípio originário, mas como estruturação de um imaginário completamente livre. Uma liberdade, não de desapego, mas de procura de apego. O pensamento sobre e através da forma, não como meio de a reconhecer, mas para conhecer(-se). Um conhecer-se, não do ser, mas do sentimento do ser. Expressão de uma sensibilidade, não à estética, mas à descoberta de uma sensibilidade afetiva à consubstanciação da imagem (de si). Uma imagem, não pré-visível, mas para além do (antes) visível.

Uma manifestação idiossincrática, não do mental, mas do sistema mente-corpo. Um sistema, não de justaposição, mas de simbiose. Uma idealização, não de um objet(iv)o, mas da subjetividade do fenómeno de o descobrir indeterminadamente. Um fenómeno, não absolutamente tangível, mas no sentido de um redescoberta em devir absoluto."

Luís Filipe Salgado Pereira Rodrigues (1971)
- Doutorado em Arquitetura/Ramo do Desenho pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa (2018); Mestre em Educação Artística pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (2007); Licenciado em Artes Plásticas-Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (1996).

A PROCURA DE UM (SEM) SENTIDO (IR)REPRESENTÁVEL, desenhos de Luís Filipe Rodrigues, patente a partir do dia 14 de agosto.

"A criação artística como procura de ordem, não a partir da desordem, mas através da reordenação. Uma ordem, não da forma, mas da informalidade do sentimento. O desenho como exploração, não para representar a forma pré-definida, mas como redefinição da forma de explorar o pensamento visual. Uma redefinição, não do significado, mas do modo de o revelar.

O processo gráfico desenvolvido, não na base do caos de um princípio originário, mas como estruturação de um imaginário completamente livre. Uma liberdade, não de desapego, mas de procura de apego. O pensamento sobre e através da forma, não como meio de a reconhecer, mas para conhecer(-se). Um conhecer-se, não do ser, mas do sentimento do ser. Expressão de uma sensibilidade, não à estética, mas à descoberta de uma sensibilidade afetiva à consubstanciação da imagem (de si). Uma imagem, não pré-visível, mas para além do (antes) visível.

Uma manifestação idiossincrática, não do mental, mas do sistema mente-corpo. Um sistema, não de justaposição, mas de simbiose. Uma idealização, não de um objet(iv)o, mas da subjetividade do fenómeno de o descobrir indeterminadamente. Um fenómeno, não absolutamente tangível, mas no sentido de um redescoberta em devir absoluto."

Luís Filipe Salgado Pereira Rodrigues (1971)
- Doutorado em Arquitetura/Ramo do Desenho pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa (2018); Mestre em Educação Artística pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (2007); Licenciado em Artes Plásticas-Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (1996).

ℹ️ Informamos que os espaços expositivos - Museu Municipal de Faro, Museu Regional do Algarve, Galeria Municipal TREM e ...
10/08/2021

ℹ️ Informamos que os espaços expositivos - Museu Municipal de Faro, Museu Regional do Algarve, Galeria Municipal TREM e Ermida de St. António - estarão encerrados no dia 15 de agosto (Feriado Assunção de Nossa Senhora).

--
📷 @clicaventura (Instagram)
--
#farocultural

ℹ️ Informamos que os espaços expositivos - Museu Municipal de Faro, Museu Regional do Algarve, Galeria Municipal TREM e Ermida de St. António - estarão encerrados no dia 15 de agosto (Feriado Assunção de Nossa Senhora).

--
📷 @clicaventura (Instagram)
--
#farocultural

10/08/2021

O pulsar da cultura em #Faro continua em destaque na imprensa.

❝São 33 cartazes raros do cinema francês, de filmes bíblicos, policiais, comédias, aventuras e dramas sociais, produzidos entre 1907 e 1914. Vêm de um espólio com mais de 300 exemplares, que se encontra em processo de classificação para Tesouro Nacional. E podem ser vistos até ao próximo ano no Museu Municipal de Faro.❞ Jornal Público

Ler artigo: https://bit.ly/ExpoCartazes


#MuseuMunicipaldeFaro
#FaroCultural

Um espetáculo que vale a pena 👌Ao lado do Museu Municipal e da Galeria Trem, no emblemático Largo da Sé.  --#FaroCultura...
09/08/2021

Um espetáculo que vale a pena 👌
Ao lado do Museu Municipal e da Galeria Trem, no emblemático Largo da Sé.

--
#FaroCultural

🎹 Maria João Pires & Júlio Resende apresentam em #Faro: "Diálogos Musicais". Um concerto sublime para ver no dia 13 de agosto, pelas 21h30, no Largo da Sé.

+INFO.:
Duração: 90 minutos
Classificação etária: maiores de 6 anos
Bilhetes em bol.pt, Teatro das Figuras e pontos de venda habituais

--
#FaroCultural

LEONOR ANTUNES: OBRAS DA COLEÇÃO DE #SERRALVES, no Museu Municipal de Faro. Patente até ao dia 17 de outubro.
09/08/2021

LEONOR ANTUNES: OBRAS DA COLEÇÃO DE #SERRALVES, no Museu Municipal de Faro. Patente até ao dia 17 de outubro.

A #exposição “1907-1914: A primeira era de ouro do cinema francês na colecção de cartazes do Museu Municipal de Faro” em...
08/08/2021
Uma viagem pelos primórdios do cinema francês através de 33 cartazes raros

A #exposição “1907-1914: A primeira era de ouro do cinema francês na colecção de cartazes do Museu Municipal de Faro” em destaque no jornal Publico. Patente até 2 de janeiro de 2022.

Para além da mostra de cartazes, está ainda prevista a exibição de filmes, conferências, oficinas e visitas guiadas. Fique atento/a.


#MuseuMunicipaldeFaro
#FaroCultural

Até Janeiro, Museu Municipal de Faro expõe cartazes de cinema bíblico, policial, comédia, aventura e dramas sociais. Entre os ilustradores, destaca-se Cândido Faria, considerado o “pai do cartaz de cinema”.

A nova exposição "Leonor Antunes. Obras da Coleção de Serralves" é apresentada ao público no Museu Municipal de Faro, es...
07/08/2021
Serralves expõe obras de Leonor Antunes no Museu Municipal de Faro

A nova exposição "Leonor Antunes. Obras da Coleção de Serralves" é apresentada ao público no Museu Municipal de Faro, este sábado, 07 de agosto, pelas 18h30, no âmbito da parceria entre o Município de Faro e a Fundação de #Serralves.

A nova exposição "Leonor Antunes. Obras da Coleção de Serralves" é apresentada ao público no Museu Municipal de Faro, este sábado, 07 de agosto, pelas 18h30, no âmbito da parceria entre o Município de Faro e a Fundação de Serralves.

A fama da coleção de cartazes do Museu Municipal de Faro chega à generalidade da imprensa, como é o caso do Observador, ...
05/08/2021
Há uma coleção de cartazes de cinema que quer ser um tesouro nacional

A fama da coleção de cartazes do Museu Municipal de Faro chega à generalidade da imprensa, como é o caso do Observador, que em artigo de Vasco Rosa, confirma a qualidade desse acervo e os bons créditos do catálogo. Leia o artigo e visite a exposição, aproveitando para viajar pelos primórdios do cinema.

Joaquim António Viegas foi cenógrafo nos principais teatros e cinemas de Lisboa e do Porto no início do século XX. Assim colecionou as obras que agora podem ser vistas no Museu Municipal de Faro.

Leonor Antunes: medir, cuidar, enlaçarObras da Coleção de #SerralvesDe 8 de agosto a 17 de outubro de 2021no #MuseuMunic...
04/08/2021

Leonor Antunes: medir, cuidar, enlaçar
Obras da Coleção de #Serralves

De 8 de agosto a 17 de outubro de 2021
no #MuseuMunicipaldeFaro

Leonor Antunes (Lisboa, 1972) é uma das artistas portuguesas com maior reconhecimento internacional, tendo recentemente representado Portugal na 58ª Bienal de Veneza (2019), e exposto a título individual em algumas das mais importantes instituições na Europa, nos EUA e na América do Sul. As suas esculturas partem de um conjunto de ações simples e delicadas que revelam uma profunda preocupação com as especificidades materiais e socioculturais dos lugares que habitamos. O trabalho da artista relaciona-se intimamente com a arquitetura e o design modernos e com a herança da arte minimalista e pós-minimalista das décadas de 1960-70.

A #exposição medir, cuidar, enlaçar apresenta um conjunto de obras da artista pertencentes à Coleção de Serralves que tomam como ponto de partida detalhes de casas modernistas que a artista visitou e estudou em pormenor. Os trabalhos de Leonor Antunes acomodam-se à natureza de cada espaço expositivo, reconfigurando o modo como o vivenciamos. A exposição, com curadoria de Joana Valsassina, integra o Programa de Exposições Itinerantes da Coleção de Serralves que tem por objetivo tornar o acervo da Fundação acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.

A inauguração acontece no dia 7 de agosto, pelas 18h30.

--
#FaroCultural
#Faro

Leonor Antunes: medir, cuidar, enlaçar
Obras da Coleção de #Serralves

De 8 de agosto a 17 de outubro de 2021
no #MuseuMunicipaldeFaro

Leonor Antunes (Lisboa, 1972) é uma das artistas portuguesas com maior reconhecimento internacional, tendo recentemente representado Portugal na 58ª Bienal de Veneza (2019), e exposto a título individual em algumas das mais importantes instituições na Europa, nos EUA e na América do Sul. As suas esculturas partem de um conjunto de ações simples e delicadas que revelam uma profunda preocupação com as especificidades materiais e socioculturais dos lugares que habitamos. O trabalho da artista relaciona-se intimamente com a arquitetura e o design modernos e com a herança da arte minimalista e pós-minimalista das décadas de 1960-70.

A #exposição medir, cuidar, enlaçar apresenta um conjunto de obras da artista pertencentes à Coleção de Serralves que tomam como ponto de partida detalhes de casas modernistas que a artista visitou e estudou em pormenor. Os trabalhos de Leonor Antunes acomodam-se à natureza de cada espaço expositivo, reconfigurando o modo como o vivenciamos. A exposição, com curadoria de Joana Valsassina, integra o Programa de Exposições Itinerantes da Coleção de Serralves que tem por objetivo tornar o acervo da Fundação acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.

A inauguração acontece no dia 7 de agosto, pelas 18h30.

--
#FaroCultural
#Faro

Endereço

Largo D. Afonso III, 14
Faro
8000-167

Horário de Funcionamento

Terça-feira 10:00 - 18:00
Quarta-feira 10:00 - 18:00
Quinta-feira 10:00 - 18:00
Sexta-feira 10:00 - 18:00
Sábado 10:30 - 17:00
Domingo 10:30 - 17:00

Telefone

289 870829

Notificações

Seja o primeiro a receber as novidades e deixe-nos enviar-lhe um email quando Museu Municipal de Faro publica notícias e promoções. O seu endereço de email não será utilizado para qualquer outro propósito, e pode cancelar a subscrição a qualquer momento.

Entre Em Contato Com O Museu

Envie uma mensagem para Museu Municipal de Faro:

Vídeos

Museus nas proximidades


Outra Museu de História em Faro

Mostrar Todos